24.4.14

BARCELONA - CATEDRAL



Já na zona do Bairro Gótico encontramos este monumento. Não há maior símbolo do gótico catalão do que a Catedral de Barcelona. A sua construção foi iniciada em 1298, mas só no século XX foi finalizada. 

Na praça em frente à catedral, todos os fins de semana dança-se a Sardana (dança folclórica típica da Catalunha). No interior da catedral existe um pequeno claustro rodeado por palmeiras, onde os turistas costumam parar para fotografar tanto a pequena e graciosa fonte, com os cisnes. No interior pode ainda visitar as 29 capelas, ou subir ao telhado, e ver a vista sobre a cidade.

O custo da entrada é de 6€, e tal como no Vaticano deve acautelar as vestimentas.

A Praça de Santa Maria, mesmo em frente, é um convite ao descanso numa das esplanadas. Nesta praça existe ainda uma confeitaria maravilhosa, mas isso fica para o próximo post...

22.4.14

CAMARÕES EM MOLHO DE CARIL


Faço muitas vezes esta receita cá em casa. É de simples preparação, fácil confeção e consegue agradar à maioria dos palatos. Com a garantia de umbom molho para molhar o pão...
As especiarias podem variar um pouco, mas existem algumas que não dispenso neste prato: caril, açafrão e gengibre. Pode servir o prato quente, mas frio também fico ótimo, e dá um jeito ter tudo adiantado quando se recebem visitas. Se preferir não usar como entrada, fca excelente como prato principal na companhia de um arroz basmati.

TEMPO DE CONFEÇÃO: 20 MIN
RECEITA PARA: 1 Kg Camarão (4 a 6 pessoas)

INGREDIENTES:
1Kg de Camarão
2 Dentes de Alho
1 Talo de Gengibre Ralado
2 Chalotas
2 Tomates Maduros
2 c.s. Óleo
1 Malagueta
Raspa de 1 Lima
1 c.chá Açafrão
1 c.chá Caril
1 c.s. Polpa de Tomate
Sal e Pimenta q.b.

PREPARAÇÃO:
Numa frigideira coloque o óleo e aloure as chalotas picadas.
Junte o alho e as especiarias (gengibre, açafrão, caril, malagueta) e deixe cozinhar durante 1 minuto.
Junte o tomate picado (sem sementes) e a polpa de tomate e deixe cozinhar outro minuto.
Junte um pouco de água (apenas suficiente para diluir um pouco o molho e cozinhar os camarões) e coloque os camarões.
Tempere com sal e pimenta.
Deixe cozinhar durante 4 a 5 minutos (dependendo do seu tamanho), ou até ficarem totalmente laranjas.


{ Visite o Love and a Cinnamon Roll no Facebook }


19.4.14

FOLAR DA PÁSCOA


Por aqui a Páscoa ainda tem muitas das tradições de outrora. As pessoas arrancam flores dos jardins para fazer um tapete de boas vindas para o padre que visita a sua casa nesta altura do ano. 

Se me perguntarem quais os cheiros que me fazem lembrar a Páscoa, são dois: a cera do chão de madeira (aquela cor de laranja que vinha numa bisnaga e que se espalhava de joelhos, para depois puxar o lustro) e o folar acabado de sair do forno a lenha.
Da cera nem vestígios (os meus joelhos agradecem) e do forno a lenha também não (infelizmente só a eletricidade). Mesmo assim há qualquer coisa de familiar no cheiros que enchem as nossas memórias. 

A todos, os meus votos de uma Páscoa Feliz.

RECEITA PARA: 1 Kg de Massa

INGREDIENTES:
1 Kg de Farinha de Trigo
400 ml Leite Morno
350g de Açúcar
1 pacote de Fermento de Padeiro desidratado
180g de Manteiga derretida
2 Ovo + 4 Gemas
2 c.s. rasas de Canela em Pó
2 Gemas de Ovo para pincelar

PREPARAÇÃO:
Derreta a manteiga.
Dissolva o fermento em pó no leite, juntamente com a açúcar.
Batas os ovos e as gemas.
Num alguidar fundo coloque os secos (farinha e canela), e faça uma cova no meio.
No centro despeje os ovos, o leite e a manteiga.
Vá misturando e quando obtiver uma massa uniforme, coloque sobre uma superfície polvilhada com farinha e amasse durante uns bons 10 minutos. Para facilitar divida a massa em 2 partes.
Coloque novamente numa taça, e deixe levedar entre 4 a 8 horas, num local fresco (até pode ser no frigorífico).

Opcional:
Decorrido este tempo, estenda a massa numa superfície enfarinhada e faça um rolo. Divida o rolo em 2 rolos mais curos, e enrole-os um com o outro. Cole as extremidades de forma a ficar com a forma da fotografia.
Leixe levedar até dobrar de tamanho.

Tradicional:
Decorrido este tempo, coloque a forma numa superfície enfarinhada, e dê-lhe uma forma esférica.
Deixe levedar até dobrar de tamanho.

Qualquer a forma que lhe dê, pincele com gema de ovo batida, e leve a cozer em forno pré-aquecido a 180ºC durante cerca de 40 a 60 minutos (faça o teste do palito para confirmar).



18.4.14

À CONVERSA COM...MARIA JOÃO CLAVEL {CLAVEL'S COOK}



O Clavel's Cook foi um dos primeiros blogues que comecei a seguir, mesmo antes de eu própria ter o meu. Mulher das artes, deslumbra-nos há vários anos com as maravilhosas receitas e fotografias que embrulha cuidadosamente com palavras inspiradoras. 

É verdadeiramente apaixonada pela família, por unhas bonitas, pela filha linda (não fosse ela sair à mãe), pela fotografia e pela culinária. Atualmente escreve também sobre livros de cozinha, partilha algumas das suas aventuras pelo mundo da ilustração, e ultimamente dedicou-se a uma culinária mais saudável e consciente. João, parece-me a desculpa ideal para pôr mais molho nas saladas!



Como nasceu o teu blogue? 
O meu blogue nasceu por brincadeira. Sempre gostei de cozinhar, cozinho desde os meus 14 anos e quando casei comecei a ser mais criativa na cozinha. Sempre adorei receber os meus amigos e familiares em minha casa e eles começaram a pedir-me as receitas. Como eu criava no momento nunca sabia bem quais as quantidades que tinha usado, nem como tinha feito ao certo. E, então, para me ajudar a manter um livro de receitas meu e de forma a que fosse fácil partilhar com os meus amigos criei um álbum no Facebook, que 2 meses depois o transformei num blogue, pois a plataforma era muito mais interessante para pesquisar e partilhar. 
No fundo o meu blogue era, somente, um livro de receitas.


Qual o teu "guilty pleasure"?
Tenho um segredo… adoro beber o molho das saladas. Pronto, deixou de ser segredo e agora toda a gente pode gozar comigo. Ahahahah


Se pudesses cozinhar um prato e jantar com uma personalidade histórica (atual ou não) quem seria e porquê? E qual o prato? 
Há uma personagem histórica porque quem sempre teci uma grande admiração. A Joanne D’Arc, por toda a sua coragem, força e determinação. Mulher de armas, valente e destemida. O prato que lhe faria seria algo consistente, um belo bife grelhado ao alho, com molho de gengibre, limão, manteiga e coentros acompanhado com uma salada bem guarnecida e uma bela cerveja. Que delícia!


Na tua última ceia, se pudesses escolher comerias... 
Uma salada enorme (isso sempre) e depois… não sei, honestamente não faço ideia de qual seria o prato que me iria apetecer, mas teria de levar coentros. :)

Qual o ingrediente/receita/tipo de cozinha que adorarias provar, mas ainda não tiveste oportunidade. 
Vietnamita. (Mas a verdadeira, feita por alguém de lá mesmo…)

Qual o teu pior defeito e a tua melhor qualidade? 
O meu pior defeito é ser demasiado exigente comigo e com os que me rodeiam.
A minha melhor qualidade é ser muito dinâmica e nunca baixar os braços.


A viagem que adorarias fazer, mas ainda não fizeste. 
Ao Japão. Uma vez que Itália é um sonho de há muitos anos, mas que brevemente a farei. 


Se ganhasses o 1º prémio do euromilhões amanhã, qual a primeira coisa que compravas para ti? 
Sei lá. Nunca faço planos para algo que é só imaginário. Mas concerteza que o faria imediatamente era tranquilizar a nível financeiro as pessoas que mais amo no mundo.


Daqui a 10 anos como te vês? 
Honestamente não sei mesmo. Vejo-me sempre como mãe, isso sim. Mas o resto, sou um “carneiro” de signo, e a mudança é algo obrigatória em mim. Não me vejo longe da cozinha, adorava ter uma escola de culinária para crianças… quem sabe!?

{ Visite o Love and a Cinnamon Roll no Facebook }

14.4.14

QUEEN VITORIA SPONGE COM LEMON CURD E MORANGOS


Esta semana muitas pessoas já estão de férias...eu também: yupiiii! Felizmente o tempo está ótimo, por isso fazer planos é mais fácil. 
Queria fazer este bolo há já algum tempo, mas apesar de não ser dífícil é um pouco moroso, logo hoje foi o dia ideal! Originalmente tanto a massa como o curd levam mais açúcar, mas eu gosto de roubar um pouco, para não ficar tão enjoativo. 

A receita original deste queen victoria é recheada apenas com doce de framboesa, mas é fácil evoluir para o chantilly, creme de pasteleiro ou o meu caso o curd de limão. Quem nunca experimentou fazer curd, não sabe o que perde. Pode usar em recheios, panquecas, crepes, com fruta, ou em gelados. E além disso dura umas 2 semanas no frigorífico.

Com a promessa de dias doces, desejo-vos uma excelente semana! Na sexta feira temos uma convidada especial: Maria João Clavel, não percam!




RECEITA PARA: 12 PORÇÕES
INGREDIENTES:

MASSA (dois bolos):
500g de Manteiga 
500g de farinha de Trigo
8 Ovos
400g de Açúcar
2 c.chá de ferment em pó
Raspa de 1 Laranjas
Manteiga e farinha extra para untar e polvilhar as formas 

LEMON CURD
200g de Açúcar
6 ovos
150ml de sumo de Limão
Raspa de 2 Limões
100g de manteiga

2 c.s. de doce de framboesa
100g de Morangos
Açúcar em pó

PREPARAÇÃO:
Comece por preparar os bolos. 
Esta quantidade de massa serve para 2 formas de 30cm de diâmetro.
As forma devem ter o fundo forrado com papel vegetal, e as laterais untadas com manteiga e polvilhadas com farinha.
Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Bata o açúcar com a manteiga derretida até obter um creme esbranquiçado e fofo.
Junte os ovos uma um, batendo entre cada ovo.
Adicione a farinha peneirada, o fermento em pó, e a raspa da laranja e envolva com uma espátula.
Divida a massa pelas duas formas.
Coloque-as no forno durante 30 a 40 minutos, ou até o palito sair limpo.
Deixe arrefecer uns 5 minutos antes de desenformar.
Reserve.
Para preparar o curd, comece por bater os ovos com o açúcar. Não necessita de bater com máquina, pode fazer manualmente com um fouet.
Junte o sumo do limão e misture.
Coloque uma panela com água e deixe levantar fervura.
Coloque o preparado numa taça metálica sobre a água a ferver, mas sem contato direto.
Vá mexendo a mistura até começar a engrossar (uns 10 minutos ou até aos 71ºC).
Retire do lume, junte a raspa do limão e a manteiga e misture até a manteiga ficar completamente incorporada.
Coloque uma folha de película aderente sobre o curd, em contato direto com a sua superfície para evitar que ganhe uma membrana
Voltando ao bolo...
Corte a base inferior, de forma a remover o alto central que normalmente cresce o forno.
Espalhe o doce de framboesa, disponha os morangos cortados em pedaços grandes e cubra com o curd.
Coloque a outra metade sobre esta. Pode optar por não remover o alto central nesta metade.
Cubra com o restante curd e disponha os morangos a gosto.
Polvilhe com açúcar em pó.


{ Visite o Love and a Cinnamon Roll no Facebook }

11.4.14

VIAGEM NO TEMPO


Quem é de Aveiro, conhece a história deste lugar e mesmo que não atualmente, numa ou noutra vez deve ter -lhe feito uma visita. A zona da Vista Alegre, é homónima da famosa marca de loiça, uma vez que foi aqui que nasceu a fábrica original. Aliás, a fábrica ainda funciona num edifício novo e contíguo às antigas instalações.
Em meados do século XIX, foi construída toda uma aldeia anexa às instalações fabris, cujo propósito era providenciar alojamento e formação aos trabalhadores. Todos os edifícios de traço semelhante ainda estão praticamente intactos, apesar da sua condição. Além das casas, existia ainda uma garagem para reparação automóvel, um teatro, uma creche e uma igreja lindíssima, ainda ativa atualmente e rodeada por todo aquele ambiente mágico e antigo. O Bairro Operário da Vista Alegre é o primeiro caso em Portugal, em que uma iniciativa totalmente privada funda uma aldeia industrial deste nível, autosuficiente e isolada de outros aglomerados urbanos. José Ferreira Pinto Basto, o fundador da Fábrica de Porcelanas Vista Alegre, iniciou, em 1824, a sua construção, com o objetivo de albergar os operários que aí afluíam de todo o país à procura de trabalho.
Visitar este sítio é quase como que viajar no tempo. Algumas das habitações ainda estão habitadas, mas existe um projeto relacionado com hotelaria para a reabilitação de toda a zona,  levado a cabo pela C.M. de Ílhavo. Espero que aquele ambiente bucólico jamais desapareça. Até lá, podem sempre visitar nestas coordenadas:

40.58'90.99'' N, 8.68'35.44'' W

Quem sabe neste fim de semana ? Aproveitem!

{ Visite o Love and a Cinnamon Roll no Facebook }

10.4.14

BARRITAS DE CHOCOLATE, CÔCO E QUINOA


Sabem aquelas semanas que nunca mais acabam? Esta é assim para mim. Finalmente o sol deu ares da sua graça, o que é imediatamente uma injeção de energia e boa disposição, ajudando a levar tudo a seu termo.

No último domingo fui a Serralves, e como nunca tinha visitado achei lindo, mas o tempo não estava grande coisa, pelo que as fotografias deixaram um bocadinho a desejar. 

Acho que este fim de semana vai ser ideal para passear por aí, de máquina na mão! Já tinha saudades disso...passear, conhecer coisas novas, fotografar com bom tempo. Ir sem planos nem roteiros, com a curiosidade de uma criança e uma barrita energética na carteira. Estas são as prediletas cá em casa: nem demasiado doces, nem moles...eu gosto delas crocantes e cheias de surpresas...

Aproveitem bem os dias que se aproximam!




INGREDIENTES:
250 de Flocos de Aveia
100g de Côco ralado
50g de quinoa
3 c.s. de sementes de Girassol
2 c.s. de semente de Sésamo
1 lata de leite condensado
100g de Chocolate Negro picado (usei com 70% de cacau)
Manteiga para untar

PREPARAÇÃO:
Ligue o forno a 130ºC.
Numa panela coloque o leite condensado e deixe aquecer até começar a ferver.
Numa taça junte a aveia, o côco, a quinoa, as sementes e o chocolate picado pode usar em pepitas).
Verta o leite condensado sobre os ingredientes secos e envolva com a ajuda de uma colher, até a mistura etar uniforme.
Unte uma forma (usei uma de 20x40) com manteiga e coloque a preparação.
Alise e calque um pouco, para que fique uma barra compacta.
Leve a forno, durante 60 minutos.
Retire do forno, deixe arrefecer uns 2 minutos e desenforme.
Corte em pedaços e coloque sobre uma rede até que arrefeçam completamente.
Guarde num recipiente hermeticamente fechado.


{ Visite o Love and a Cinnamon Roll no Facebook }